Ainda estamos em janeiro, mas a Samsung já anunciou os novos Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra. O trio de celulares premium da fabricante coreana traz novidades em câmeras, praticamente abandona as telas com laterais curvadas e tem conexão 5G. O modelo mais completo é o S21 Ultra: além de ser equipado com uma quarta câmera com zoom óptico de 10x, ele é compatível com a S Pen e se aproxima da linha Note.

A Samsung também seguiu os passos da Apple e confirmou uma notícia exclusiva do Tecnoblog: pela primeira vez, o carregador e o fone de ouvido não estarão mais dentro da caixa do Galaxy S21. Eu tenho mais detalhes da polêmica e já brinquei com os novos smartphones da Samsung. Vamos conhecê-los?

Hands-on do Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra

Galaxy S21 e S21+ são os normais renovados

O Galaxy S21 e o S21+ são os modelos mais “normais”, que trazem tudo o que se espera de uma nova geração: telas melhores, câmeras mais poderosas e processador mais rápido. Continuamos com uma tela AMOLED nos mesmos tamanhos de 6,2 e 6,7 polegadas, mas agora totalmente plana e com uma taxa de atualização dinâmica, de 48 a 120 Hz, que exibe os movimentos mais suaves quando necessário, mas reduz o consumo de energia automaticamente se o aplicativo não precisar de tanta fluidez.

Samsung Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O design é bem parecido entre os dois, com um trio de câmeras em uma faixa que parece abraçar o corpo do aparelho, mas aqui temos a primeira polêmica: o S21+ mantém a traseira de vidro, enquanto o S21 adota o plástico, repetindo a estratégia do Galaxy Note 20. Alguns até defendem o policarbonato, dizendo que o material não quebra em quedas e, de qualquer forma, a maioria das pessoas deve usar uma capinha que esconde o design do produto — mas é fato que esse não é o acabamento que os consumidores esperam em um celular tão caro.

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

As câmeras estão bem parecidas no hardware, mas há novidades no software. Em números, continuamos com um sensor principal e um ultrawide de 12 megapixels, enquanto a teleobjetiva permanece com 64 megapixels e suporta zoom híbrido de até 3x. A Samsung promete uma melhoria no modo retrato, que agora faz um efeito de desfoque de fundo mais natural, com um bokeh semelhante ao das câmeras DSLR.

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Para quem filma, a novidade é o modo Visão do Diretor. Você pode alternar entre as câmeras traseira e frontal enquanto estiver gravando, assim como na linha Galaxy S20, mas agora é possível filmar com as duas câmeras ao mesmo tempo: dá para deixar seu rosto em um canto do vídeo enquanto a outra lente registra o que está à sua frente. Além disso, é possível mudar entre a lente principal, a ultrawide e a teleobjetiva durante a gravação. O recurso funciona bem, mas ficou limitado a Full HD nos meus testes.

E, como de costume, alguns países, como os Estados Unidos, receberão o S21 com o processador Snapdragon 888, da Qualcomm, enquanto a versão brasileira será equipada com um chip da própria Samsung, o Exynos 2100. Isso foi um ponto de crítica nos últimos lançamentos de Galaxy, porque o Exynos esquentava mais e oferecia um desempenho ligeiramente inferior, mas ainda precisamos rodar os testes no novo chip antes de tirar qualquer conclusão.

Galaxy S21 Ultra traz as mudanças de verdade

Samsung Galaxy S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O modelo com as mudanças de verdade é o Galaxy S21 Ultra, que traz uma tela de 6,8 polegadas e uma taxa de atualização dinâmica mais ampla, de 10 a 120 Hz, que pode ser usada com a maior resolução possível, de 3200×1440 pixels (ou WQHD+, para os íntimos). O S21 Ultra é o único que continua com uma curvatura nas laterais da tela, mas o detalhe ficou quase imperceptível.

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Já na tela, existem ao menos três pontos importantes. Primeiro, é interessante ver como a Samsung iniciou a tendência das telas curvas em smartphones premium na época do Galaxy S6 e agora ela mesma está aposentando esse estilo. Outro detalhe é o movimento raríssimo de redução de tela entre gerações: o S20 Ultra tinha um painel de 6,9 polegadas, enquanto o S21 Ultra chega com 6,8 polegadas. E o mais importante é que esta é a primeira tela de Galaxy S com suporte à caneta S Pen.

Samsung Galaxy S21 Ultra (Imagem: Divulgação/Samsung)

Samsung Galaxy S21 Ultra (Imagem: Divulgação/Samsung)

A S Pen é quase uma marca registrada da linha Note, mas agora é compatível com a versão mais cara da linha S. A própria Samsung afirma que isso é uma tendência na linha de produtos da companhia e que planeja expandir o suporte à caneta para “categorias de dispositivos adicionais no futuro” (espero que o Galaxy Z Fold 3 dobrável com caneta finalmente se torne realidade).

Eu não consegui testar a S Pen no Galaxy S21 Ultra, mas já existem duas questões para serem consideradas. A primeira é que a caneta não está inclusa com o smartphone: você pode comprá-la separadamente, ou então usar uma S Pen de um Galaxy Note. Além disso, o smartphone não traz um compartimento interno para guardar a caneta; em vez disso, a Samsung venderá uma capinha adaptada para a S Pen.

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

As câmeras continuam superiores no modelo Ultra. O sensor principal tem 108 megapixels e adota o mesmo esquema nona-binning, que combina nove pixels em um para tirar uma foto mais nítida de 12 megapixels. Ele é acompanhado de uma câmera ultrawide de 12 megapixels e duas teleobjetivas de 10 megapixels: uma com zoom óptico de 3x e abertura f/2,4, outra com zoom óptico de 10x e abertura f/4,9.

A existência de duas teleobjetivas pode melhorar o zoom, já que os poderes da lente de 3x e da lente de 10x podem ser combinados para capturar imagens mais nítidas em distâncias variadas, mas eu fico em dúvida quanto à capacidade real da câmera de 10x com uma abertura tão pequena, especialmente quando o cenário estiver mais escuro. Eu tive acesso limitado ao produto antes do lançamento em um ambiente controlado, mas certamente testarei a lente teleobjetiva nessas condições no review completo.

E o carregador?

Mas uma polêmica de todos os Galaxy S21 é que, pela primeira vez na Samsung, os celulares não serão vendidos com carregador nem fone de ouvido na caixa, confirmando a informação exclusiva publicada pelo Tecnoblog em dezembro. O principal argumento da Samsung é o mesmo da Apple, que removeu os acessórios no iPhone 12: proteger o meio ambiente e tornar os produtos mais sustentáveis.

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 e S21 Ultra (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Oficialmente, a Samsung diz que muitos usuários de Galaxy estão reutilizando acessórios que já tinham e fazendo escolhas sustentáveis em seu dia a dia. Para a Samsung, “a remoção gradual dos adaptadores de tomada e dos fones de ouvido da embalagem do aparelho pode ajudar a resolver questões de consumo sustentável e tirar qualquer pressão que os consumidores possam sentir ao receberem continuamente acessórios desnecessários de carregamento com novos celulares”.

Ainda não sabemos como essa questão será tratada no mercado nacional. O gerente de produto da Samsung Brasil, Renato Citrini, diz que a empresa está estudando quais serão as alternativas que serão disponibilizadas para os usuários que desejarem o carregador. Eu não duvido que, pelo menos no lançamento, a fabricante adote uma estratégia de oferecer o carregador de graça, até porque, em lançamentos anteriores, quem comprava um Galaxy S ou Note costumava receber um carregador sem fio, um fone de ouvido ou até um smartwatch de brinde.

O fato é que a remoção dos carregadores, pelo menos nos smartphones mais caros, é uma tendência — era só alguma empresa dar o primeiro passo para que todas as outras tivessem a liberdade de seguir o mesmo caminho.

Quando e quanto?

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Samsung Galaxy S21 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra já foram homologados na Anatel, mas ainda não têm preço nem data de lançamento revelados para o mercado brasileiro. A única certeza é que eles não serão baratos: o Galaxy S20 Ultra foi lançado por até R$ 8.499 em março de 2020 e, quase um ano depois, ainda é vendido na faixa dos R$ 6 mil pelos grandes varejistas. Com o dólar mais alto e o suporte ao 5G, é provável que os celulares fiquem mais caros no Brasil.

A análise completa dos aparelhos será publicada em breve. O que vocês querem saber sobre eles?

Samsung Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra – ficha técnica (Brasil)

Modelo Galaxy S21 Galaxy S21+ Galaxy S21 Ultra
Tela 6,2 polegadas, Full HD+ (2400×1080 pixels), Dynamic AMOLED 2X (48 a 120 Hz) 6,7 polegadas, Full HD+ (2400×1080 pixels), Dynamic AMOLED 2X (48 a 120 Hz) 6,8 polegadas, WQHD+ (3200×1440 pixels), Dynamic AMOLED 2X (10 a 120 Hz)
Processador Samsung Exynos 2100 octa-core de até 2,9 GHz Samsung Exynos 2100 octa-core de até 2,9 GHz Samsung Exynos 2100 octa-core de até 2,9 GHz
RAM 8 GB 8 GB 12 ou 16 GB
Armazenamento 128 ou 256 GB 128 ou 256 GB 128, 256 ou 512 GB
Câmera frontal 10 MP f/2,2 10 MP f/2,2 40 MP f/2,2
Câmera traseira principal 12 MP f/1,8 12 MP f/1,8 108 MP f/1,8
Câmera traseira ultrawide 12 MP f/2,2 12 MP f/2,2 12 MP f/2,2
Câmera traseira teleobjetiva 64 MP f/2,0 (zoom híbrido de 3x) 64 MP f/2,0 (zoom híbrido de 3x) 10 MP f/2,4 (zoom óptico de 3x)
Câmera traseira teleobjetiva (2) 10 MP f/4,9 (zoom óptico de 10x)
Bateria 4.000 mAh 4.800 mAh 5.000 mAh
Conectividade 5G, Wi-Fi 6 (802.11ac) 5G, Wi-Fi 6 (802.11ac), UWB 5G, Wi-Fi 6E (802.11ax), UWB, S Pen
Dimensões 71,2×151,7×7,9 mm 75,6×161,5×7,8 mm 75,6×165,1×8,9 mm
Peso 172 gramas 202 gramas 228 gramas
Cores branco, cinza, rosa e violeta prata, preto e violeta prata e preto



Source link