Eis uma particularidade sobre mim que menciono só de vez em quando: sou aficionada por reality shows desde que começaram a existir como formato pra tevê. Assisto de tudo e, nesse mês de janeiro, vi alguns que vale a pena compartilhar por aqui. Eles são de estilos variados, porém, têm algo em comum: são ótimos pra fugir da realidade!

Aliás, acho que essa é a característica básica de qualquer programa desse tipo: fazer a gente mudar de cenário, de atores e de trama, tudo isso de um jeito um pouco menos artístico do que nas séries, filmes e novelas. Um jeito – em tese – mais real. No entanto, me parece que agora, há quase um ano sob efeito de uma pandemia, essa ideia parece ainda mais interessante.

Tem uns dias em que é tão bom tirar a cabeça de onde a gente está, né? Ver todo mundo sem máscara, livre, despreocupado (ou preocupado com outras coisas). Dá saudade da vida que a gente tinha antes. Acho que é isso que quero dizer com a tal fuga da realidade. Mas ok, chega de filosofar e vamos então às minhas dicas, todas da Netflix!

#1 O Crush Perfeito (Dating Around)

Comecei assistindo à versão brasileira do reality norte-americano Dating Around, que aqui se chama O Crush Perfeito. Depois, vi tudo de uma vez só! Se você está na seca desde março, minha amiga, já aviso: DÁ GATILHO, hahahaha! A cada episódio, um solteiro ou uma solteira vão a 5 encontros às cegas, com direito a drinks, jantar e after nuns lugares lindíssimos. Pensa nuns dates bons!

Vi tudo morrendo de saudades do que ainda não vivi, especialmente porque aqui no Brasil as gravações foram em São Paulo! Chorei por dentro de pensar que esse clima de sedução delícia só vai rolar lá pra 2022? Sim. Mas adorei o fato de o elenco ser super diverso e a forma com a qual os episódios foram gravados e editados, dando a impressão de que os encontros aconteceram todos na mesma noite. Fiquei torcendo por uns casais, lendo a linguagem corporal de outros e suspirando também.

#2 Império da Ostentação

Da minha lista de indicações, essa é provavelmente a mais superficial – como o próprio nome sugere, né? Se você assistiu ao icônico Mulheres Ricas, que passou na Band entre 2012 e 2013, é possível que goste. Tem que ver sabendo que Império da Ostentação é queima de neurônios mesmo, porque a barra é forçada demais – a amizade entre o elenco, a trama criada pra eles, as montagens da edição… Tudo bem péssimo – e absolutamente irresistível, hahahaha!

Mas deixa eu explicar do que se trata: os episódios acompanham um grupo de pessoas de origem asiática que vivem em Los Angeles e têm muito dinheiro. No meio deles, tem um cara um pouco mais “gente como a gente”, que não tem vergonha de ficar deslumbrado com o que vê – ou de questionar o que rola – nesse meio social milionário. Achei interessante existir esse contraponto, embora fique nítido que é apenas uma estratégia da produção.

Aliás, não é como se todos fossem verdadeiramente uma turma, sabe? Como disse, é tudo super forçado. E tem muita cafonice também – afinal de contas, tem coisa mais brega do que ostentação? Do que ficar disputando pra ver quem dá a melhor festa ou usa o diamante maior? Eu acho péssimo, mas confesso que está entre meus guilty pleasures ver esse tipo de bobeira rolar.

#3 Singapore Social

Essa dica foi com certeza obra do algoritmo da Netflix. E calhou que, no fim, gostei mais de Singapore Social do que de Império da Ostentação! O mote de ambos os reality shows é parecido, de fato. Porém, no caso desse, tudo se passa num lugar alternativo às produções que a gente costuma ver por aí. E talvez essa seja a parte mais fascinante pra mim!

Gostei muito de ver como vive um grupo de amigos de 20 e tantos anos em Singapura, um lugar que já passou por muita coisa e tem um mix cultural bastante interessante. Fiquei doida pra conhecer lá um dia! De resto, rolam também roteirizações e montagens, porém bem menos forçadas. A gente acaba se deixando levar pelas questões dos protagonistas, entende algumas visões de mundo diferentes das que temos aqui no Ocidente, se distrai com umas paisagens bonitas… Portanto, diria que é um bom passatempo!

#4 Vidrados

Já falei sobre Vidrados por aqui antes, viu? Mas vou aproveitar para fortalecer a dica, já que a segunda temporada acaba de estrear e está tão legal quanto a primeira. Tá ligada naquelas peças lindas feitas em vidro, né? Você já parou para ver o processo, como funciona? É muito legal! Ok, também é perigoso, porque se lida diretamente com fogo, e cheio de imprevistos, porque vidro quebra. Foi vendo esse reality, com dez mestres artesãos competindo por um prêmio final em dinheiro, que aprendi coisas sobre esse universo, escolhi meus participantes preferidos e fiquei viciada em esculturas de vidro! Os episódios são bem direto ao ponto, sem muita enrolação, e a vontade é maratonar pra descobrir logo o melhor.

Veja mais 4 dicas de reality shows que já dei por aqui!

Espero que você goste das minhas sugestões, caso decida assistir a algum desses reality shows! Ah! Eu não vejo BBB há alguns anos já, mas não tenho nada contra. É que, como espectadora assídua desde a estreia, acabei enjoando um pouco do formato. Mas, como sou curiosa, tô ligada em algumas tretas e casos, claro! hahahaha



Source link